A Importância das Árvores para o Planeta

As árvores ocupam papel essencial e muito importante, um deles é ambiental, pois são organismos eficazes para o equilíbrio do ecossistema. Mas há outros motivos, por exemplo, ajudam na filtragem e limpeza do ar atmosférico das cidades.

 

E as árvores ganharam um dia especial em virtude de sua importância para a vida, o dia 21 de setembro. E quando se comemora o dia da árvore, é também uma forma de sensibilizar a todos a importância da preservação das mesmas. 

 

Apesar de muitas pessoas terem a consciência de sua importância, o desmatamento de florestas ainda é grande. É preciso campanhas de conscientização para preservá-las. 

 

Já imaginou uma cidade sem árvores? Quando plantadas nas calçadas elas nos fornecem sombra e diminuem a temperatura do ambiente, trazendo mais frescor e vitalidade aos espaços públicos. Mesmo sendo primordial para a nossa existência no planeta, muitos ainda não sabem o verdadeiro valor das árvores.

 

Sem saber, ou lembrar que elas fornecem a maior parte do oxigênio de que precisamos para sobreviver, muitas árvores ainda são cortadas para não ‘atrapalhar’ o fluxo das pessoas nas calçadas ou mesmo porque suas folham caem.

 

Quando for plantar uma árvore na calçada, por exemplo, é preciso alguns cuidados. Nas calçadas com fiação elétrica, estas precisam ser de pequeno porte para não prejudicar em dias de vento e chuvas fortes. Observe nas ruas de sua cidade grandes árvores cortadas em “V” em torno dos fios de luz. 

 

Existem diversos tipos de árvores: perenes (que preservam as folhas), decíduas (que perdem as folhas), semi-decíduas, de pequeno, médio ou grande porte, com flores coloridas e perfumadas, nativas, exóticas ou mesmo as frutíferas.

 

É preciso definir a árvore correta para plantio em calçadas, preferencialmente perenes, para que suas folhas não se infiltrem pelos bueiros ou bocas-de-lobo, prejudicando o escoamento das águas pluviais. As árvores que perdem suas folhas e são de grande porte devem ser plantadas, preferencialmente, em praças e parques. As de médio porte como as quaresmeiras podem ser plantadas em avenidas nos canteiros centrais. 

 

Pode-se pensar na arborização prevendo um zoneamento de prioridades, voltado à promoção do desenvolvimento urbano sustentável, principalmente no quesito conforto térmico.

 

O que é importante ressaltar é a criação de áreas verdes nas cidades como praças e parques integrando os diferentes tipos de usos do solo, formando verdadeiros anéis e cinturões verdes. 

 

Quanto as funções ambientais, energéticas (consumo de energia) e paisagísticas a arborização urbana exerce importante papel tanto de minimizar a poluição, quanto elevar o conforto térmico natural dos espaços, e ao mesmo tempo trazer identidade visual ao lugar, criando novos critérios de projeto urbano integrado e sustentável.

 

Árvores tem papel importantíssimo nas cidades, pois trazem harmonia, regularidade e unidade à paisagem, além de melhorar as visuais e as escalas para o pedestre.

 

O espaço público é o primeiro espaço de convivência social entre os que compartilham da cidade. E neste espaço urbano somos pedestres com direito a acessibilidade urbana, mobiliários, arquitetura sustentável e arborização urbana que tragam melhorias na paisagem. 

 

Importância das Árvores

Conheça os motivos que fazem as árvores terem uma extrema importância para a nossa vida e cotidiano: 

  • Equilíbrio climático: as árvores ajudam a manter a umidade do ar e a regularidade das chuvas. O trabalho de fotossíntese realizado por suas folhas também influencia no equilíbrio climático da Terra. Ou seja, elas ajudam na distribuição e intensidades das chuvas, luminosidade, qualidade do ar, entre outros;

  • Abrigo de espécies animais: as árvores servem de habitat para pássaros e outros animais, desde os galhos de árvores secas até as raízes, as quais além de evitarem a erosão, servem de abrigo. Ou seja, elas são fundamentais para a espécie animal;

  • Purificação do ar: elas ajudam a manter o ar limpo. A árvore absorve a água da terra por meio de suas raízes, e neste processo ela também recebe a luz do sol realizando a fotossíntese;

  • Temperatura das cidades: A concentração de árvores nas cidades ajuda a manter o clima ameno. Principalmente porque fornecerem sombra. Como há uma amenização da refrigeração dos ambientes, também se diminui a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera. Sendo assim, elas deixam as temperaturas mais agradáveis, diminuem a amplitude térmica e tudo fica mais estável;

  • Paisagem e beleza natural: há árvores que podem viver centenas de anos ou mais de um milênio, como o caso das Araucárias da Mata Atlântica, que vivem 500 anos ou mais; do Pinus longaeva uma das árvores mais antigas do planeta, com cerca de 4.800 anos localizada na Floresta Nacional de Inyo, Califórnia; o Jequitibá gigante (49 m) com aproximadamente 3.000 anos de idade, localizado em Santa Rita do Passa Quatro, Parque Nacional do Vassununga; entre outros. E esta longevidade traz às árvores uma beleza natural sem igual, cada uma com suas características e peculiaridades únicas.

 

Árvore: um Ser Vivo 

 

Além de tantos benefícios para o planeta, o ser humano também aproveita inúmeros recursos que são utilizados no seu dia a dia. Sabemos que as árvores oferecem a madeira, o carvão, os frutos, as flores e as matérias-primas para a fabricação de papel e uma grande variedade de produtos.

 

Na construção civil utiliza-se estruturas de madeiras para coberturas, vigas de madeira laminada colada, uma variedade de móveis, esquadrias como portas e janelas. No paisagismo a madeira é utilizada para confecção de pergolados, bancos, floreiras, lixeiras, pontes e outros.

 

E mais, suas folhas e flores podem ser usadas em medicamentos, perfumaria e chás medicinais. Além de produzir frutas, flores e sementes como alimentos.

 

Sendo assim, o plantio de árvores deixa a cidade ou a região mais bonita e, consequentemente, mais valorizada. Além de frutos para o consumo humano, elas trazem uma sensação de bem-estar para todos os habitantes. 

 

Como Plantar? 

 

Já que falamos da importância das árvores para o planeta, incentivamos o seu plantio. Então, se você ficou com vontade de plantar uma árvore precisa fazer isso com consciência.

 

Se for na frente de casa, deve-se tomar cuidado com a espécie escolhida. Nem todas podem ser plantadas nas calçadas. Há algumas árvores que têm raízes que crescem tanto que chegam a danificar o pavimento. 

 

Pesquise junto a um profissional paisagista ou biólogo a espécie mais indicada para a sua região, e também aquela que vai crescer adequadamente. Algumas se desenvolvem melhor em regiões quentes, outras em região com clima mais frio. Essa pesquisa é importante. Depois disso, é preciso escolher o lugar e plantar.

 

Seu plantio envolve alguns cuidados: 

  • a abertura da cova com dimensões adequadas para cada tipo de árvore; 

  • terra com pH adequado, onde numa escala que vai de 1 a 14, o índice de acidez ideal é pH neutro igual a 7, onde a capacidade de absorção dos nutrientes é de 100%. Acima de 7 o solo é alcalino e abaixo de 7 ele é considerado ácido. Um índice de pH entre 5,5 e 7,5 é considerado bom, mas o ideal seria um índice entre 6,8 e 7;

  • para correção de solos ácidos, deve-se adicionar calcário, sendo o dolomítico o mais indicado, pois além de cálcio, o calcário dolomítico adiciona também magnésio ao solo. A quantidade de calcário a ser incorporada ao solo é indicada pela análise do solo;

  • a adição de nutrientes do tipo adubo químico NPK – nitrato, fósforo e potássio;

  • adubos orgânicos do tipo folhas secas, cascas de frutas; e

  • regas periódicas.

 

A melhor maneira de fazer qualquer solo ganhar textura é através da adição de matéria orgânica, onde as próprias bactérias e micro-organismos presentes na matéria orgânica cuidam do solo. 

 

Nos solos argilosos, a matéria orgânica melhora a drenagem e permite que o fluxo de ar circule mais facilmente. E nos solos arenosos contribui decisivamente para manter a umidade e os nutrientes na zona das raízes. A matéria orgânica pode ser do tipo composto, estercos, tortas e húmus, os quais devem estar devidamente cu