A Importância das Árvores para o Planeta


As árvores ocupam papel essencial e muito importante, um deles é ambiental, pois são organismos eficazes para o equilíbrio do ecossistema. Mas há outros motivos, por exemplo, ajudam na filtragem e limpeza do ar atmosférico das cidades.

E as árvores ganharam um dia especial em virtude de sua importância para a vida, o dia 21 de setembro. E quando se comemora o dia da árvore, é também uma forma de sensibilizar a todos a importância da preservação das mesmas.

Apesar de muitas pessoas terem a consciência de sua importância, o desmatamento de florestas ainda é grande. É preciso campanhas de conscientização para preservá-las.

Já imaginou uma cidade sem árvores? Quando plantadas nas calçadas elas nos fornecem sombra e diminuem a temperatura do ambiente, trazendo mais frescor e vitalidade aos espaços públicos. Mesmo sendo primordial para a nossa existência no planeta, muitos ainda não sabem o verdadeiro valor das árvores.

Sem saber, ou lembrar que elas fornecem a maior parte do oxigênio de que precisamos para sobreviver, muitas árvores ainda são cortadas para não ‘atrapalhar’ o fluxo das pessoas nas calçadas ou mesmo porque suas folham caem.

Quando for plantar uma árvore na calçada, por exemplo, é preciso alguns cuidados. Nas calçadas com fiação elétrica, estas precisam ser de pequeno porte para não prejudicar em dias de vento e chuvas fortes. Observe nas ruas de sua cidade grandes árvores cortadas em “V” em torno dos fios de luz.

Existem diversos tipos de árvores: perenes (que preservam as folhas), decíduas (que perdem as folhas), semi-decíduas, de pequeno, médio ou grande porte, com flores coloridas e perfumadas, nativas, exóticas ou mesmo as frutíferas.

É preciso definir a árvore correta para plantio em calçadas, preferencialmente perenes, para que suas folhas não se infiltrem pelos bueiros ou bocas-de-lobo, prejudicando o escoamento das águas pluviais. As árvores que perdem suas folhas e são de grande porte devem ser plantadas, preferencialmente, em praças e parques. As de médio porte como as quaresmeiras podem ser plantadas em avenidas nos canteiros centrais.

Pode-se pensar na arborização prevendo um zoneamento de prioridades, voltado à promoção do desenvolvimento urbano sustentável, principalmente no quesito conforto térmico.

O que é importante ressaltar é a criação de áreas verdes nas cidades como praças e parques integrando os diferentes tipos de usos do solo, formando verdadeiros anéis e cinturões verdes.

Quanto as funções ambientais, energéticas (consumo de energia) e paisagísticas a arborização urbana exerce importante papel tanto de minimizar a poluição, quanto elevar o conforto térmico natural dos espaços, e ao mesmo tempo trazer identidade visual ao lugar, criando novos critérios de projeto urbano integrado e sustentável.

Árvores tem papel importantíssimo nas cidades, pois trazem harmonia, regularidade e unidade à paisagem, além de melhorar as visuais e as escalas para o pedestre.

O espaço público é o primeiro espaço de convivência social entre os que compartilham da cidade. E neste espaço urbano somos pedestres com direito a acessibilidade urbana, mobiliários, arquitetura sustentável e arborização urbana que tragam melhorias na paisagem.

Importância das Árvores

Conheça os motivos que fazem as árvores terem uma extrema importância para a nossa vida e cotidiano:

  • Equilíbrio climático: as árvores ajudam a manter a umidade do ar e a regularidade das chuvas. O trabalho de fotossíntese realizado por suas folhas também influencia no equilíbrio climático da Terra. Ou seja, elas ajudam na distribuição e intensidades das chuvas, luminosidade, qualidade do ar, entre outros;

  • Abrigo de espécies animais: as árvores servem de habitat para pássaros e outros animais, desde os galhos de árvores secas até as raízes, as quais além de evitarem a erosão, servem de abrigo. Ou seja, elas são fundamentais para a espécie animal;

  • Purificação do ar: elas ajudam a manter o ar limpo. A árvore absorve a água da terra por meio de suas raízes, e neste processo ela também recebe a luz do sol realizando a fotossíntese;

  • Temperatura das cidades: A concentração de árvores nas cidades ajuda a manter o clima ameno. Principalmente porque fornecerem sombra. Como há uma amenização da refrigeração dos ambientes, também se diminui a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera. Sendo assim, elas deixam as temperaturas mais agradáveis, diminuem a amplitude térmica e tudo fica mais estável;

  • Paisagem e beleza natural: há árvores que podem viver centenas de anos ou mais de um milênio, como o caso das Araucárias da Mata Atlântica, que vivem 500 anos ou mais; do Pinus longaeva uma das árvores mais antigas do planeta, com cerca de 4.800 anos localizada na Floresta Nacional de Inyo, Califórnia; o Jequitibá gigante (49 m) com aproximadamente 3.000 anos de idade, localizado em Santa Rita do Passa Quatro, Parque Nacional do Vassununga; entre outros. E esta longevidade traz às árvores uma beleza natural sem igual, cada uma com suas características e peculiaridades únicas.

Árvore: um Ser Vivo

Além de tantos benefícios para o planeta, o ser humano também aproveita inúmeros recursos que são utilizados no seu dia a dia. Sabemos que as árvores oferecem a madeira, o carvão, os frutos, as flores e as matérias-primas para a fabricação de papel e uma grande variedade de produtos.

Na construção civil utiliza-se estruturas de madeiras para coberturas, vigas de madeira laminada colada, uma variedade de móveis, esquadrias como portas e janelas. No paisagismo a madeira é utilizada para confecção de pergolados, bancos, floreiras, lixeiras, pontes e outros.

E mais, suas folhas e flores podem ser usadas em medicamentos, perfumaria e chás medicinais. Além de produzir frutas, flores e sementes como alimentos.

Sendo assim, o plantio de árvores deixa a cidade ou a região mais bonita e, consequentemente, mais valorizada. Além de frutos para o consumo humano, elas trazem uma sensação de bem-estar para todos os habitantes.

Como Plantar?

Já que falamos da importância das árvores para o planeta, incentivamos o seu plantio. Então, se você ficou com vontade de plantar uma árvore precisa fazer isso com consciência.

Se for na frente de casa, deve-se tomar cuidado com a espécie escolhida. Nem todas podem ser plantadas nas calçadas. Há algumas árvores que têm raízes que crescem tanto que chegam a danificar o pavimento.

Pesquise junto a um profissional paisagista ou biólogo a espécie mais indicada para a sua região, e também aquela que vai crescer adequadamente. Algumas se desenvolvem melhor em regiões quentes, outras em região com clima mais frio. Essa pesquisa é importante. Depois disso, é preciso escolher o lugar e plantar.

Seu plantio envolve alguns cuidados:

  • a abertura da cova com dimensões adequadas para cada tipo de árvore;

  • terra com pH adequado, onde numa escala que vai de 1 a 14, o índice de acidez ideal é pH neutro igual a 7, onde a capacidade de absorção dos nutrientes é de 100%. Acima de 7 o solo é alcalino e abaixo de 7 ele é considerado ácido. Um índice de pH entre 5,5 e 7,5 é considerado bom, mas o ideal seria um índice entre 6,8 e 7;

  • para correção de solos ácidos, deve-se adicionar calcário, sendo o dolomítico o mais indicado, pois além de cálcio, o calcário dolomítico adiciona também magnésio ao solo. A quantidade de calcário a ser incorporada ao solo é indicada pela análise do solo;

  • a adição de nutrientes do tipo adubo químico NPK – nitrato, fósforo e potássio;

  • adubos orgânicos do tipo folhas secas, cascas de frutas; e

  • regas periódicas.

A melhor maneira de fazer qualquer solo ganhar textura é através da adição de matéria orgânica, onde as próprias bactérias e micro-organismos presentes na matéria orgânica cuidam do solo.

Nos solos argilosos, a matéria orgânica melhora a drenagem e permite que o fluxo de ar circule mais facilmente. E nos solos arenosos contribui decisivamente para manter a umidade e os nutrientes na zona das raízes. A matéria orgânica pode ser do tipo composto, estercos, tortas e húmus, os quais devem estar devidamente curtidos, para não queimar quimicamente as plantas.

Alguns exemplos de adubos orgânicos: algas secas, cinzas de madeira, composto orgânico, folhas secas, cascas e restos de frutas e vegetais, torta de mamona, etc.

Os adubos orgânicos possuem teores de Nitrogênio (N) que estimulam a brotação e o enfolhamento, teores de Fósforo (P) que estimulam a floração e a frutificação e teores de Potássio (K) que fortalecem os tecidos vegetais e tornam as plantas mais resistentes às pragas.

O adubo químico do tipo NPK também é bem-vindo na adubação. A adubação química nitrogenada, ou seja, rica em nitrogênio, deverá ser feita somente em cobertura, após o plantio da vegetação. Adubo com NPK de fórmula 4-14-18 é indicado no início do plantio, já o de fórmula 10-10-10 é indicado na manutenção do jardim.

A irrigação é outro fator muito importante para as plantas em geral. Porém a necessidade de água depende do tipo de solo, temperatura, velocidade do vento, clima da região, tipo de árvore e práticas de manutenção.

Regra geral irrigar o solo antes que ele fique totalmente seco. O melhor momento para irrigar é pela manhã e à tarde durante o pôr do sol. Em todo caso, o excesso de água também poderá ser prejudicial. Para se obter uma irrigação mais uniforme e menos trabalhosa pode-se acoplar aspersores às mangueiras do seu jardim.

Com relação as podas de árvores. Regra geral não podar. Deixar crescer à vontade. Executar somente poda de formação e poda fitossanitária.

A poda de formação implica na eliminação de brotos laterais e sugadores. A poda fitossanitária compreende a remoção de partes indesejadas na planta, tais como: ramos e partes mortas, ramos infestados por insetos, ramos partidos por tempestades e outros acidentes e ramos que se cruzam e raspam um no outro.

A poda deve ser acompanhada pelo tratamento do local do corte, com agente fungicida para propiciar rápida cicatrização.

A implantação de espécies vegetais normalmente é realizada em três fases:

  • execução,

  • consolidação e

  • manutenção.

A execução refere-se ao preparo do terreno, aquisição das mudas e plantio. A consolidação refere-se a tratos culturais intensos, imediatamente após o plantio, para garantir a pega das mudas e início do desenvolvimento, corresponde a um período de três meses.

Já a manutenção são tratos culturais normais e contínuos, ano após ano, para conservação da vegetação arbórea em bom estado de saúde e desenvolvimento.

A seguir algumas sugestões para arborização urbana:

Espécies de Pequeno Porte (até 8m de altura – ruas e travessas)

  • Brunfelsia uniflora – Manacá de jardim

  • Hibiscus pernambucensi – Algodão da praia

  • Acacia podalyriifolia – Acácia mimosa

  • Grevillea banksii – Grevilea anã

  • Callistemon citrinum – Escova de garrafa

  • Hibiscus rosa-sinensis – Hibisco, mimo de vênus

  • Largestroemia indica – Resedá

Espécies de Médio Porte (de 8 a 15m de altura – ciclovias e avenidas)

  • Schinus terebinthifollius – Aroeira pimenteira

  • Tabebuia roseo-alba – Ipê branco

  • Tabebuia crysotricha – Ipê amarelo de cerrado

  • Tibouchina granulosa – Quaresmeira

  • Cássia leptophylla – Falso barbatimão

  • Bauhinia variegata – Pata de vaca

  • Cassia fistula – Chuva de ouro ou canafístula

  • Plumeria rubra – Jasmim manga

Espécies de Grande Porte (mais de 15m de altura – praças e parques)

  • Caesalpinea peltophoroides – Sibipiruna

  • Licania tomentosa – Oiti

  • Lophanthera lactescens – Lofântera

  • Jacaranda mimosaefolia – Jacaranda mimoso

  • Tabebuia avellanedae – Ipê roxo

  • Albizia lebbeck – Falso-ébano

  • Koelreuteria paniculata – Árvore da China

  • Michelia champaca – Magnólia amarela

Árvore: Ciclo de Vida

Plantar, cuidar, proteger e defender as árvores significa valorizar todo o verde que ainda existe no planeta. Esse é um ato de amor pela natureza, de cuidado consigo, com o próximo e com o planeta.

Há ainda quem afirme que abraçar uma árvore tem um grande poder, o do bem-estar espiritual. Inclusive há vários estudos sobre essa afirmação, que já é uma tradição dos povos xamânicos.

Um estudo publicado no livro de Matthew Silverstone, confirma que existem benefícios reais para saúde ao abraçar uma árvore. Os benefícios para as crianças que abraçam são enormes.

Mas, de forma geral abraçar uma árvore auxilia no controle da hiperatividade, do transtorno de déficit de atenção, da depressão, do tempo de reação e ainda dores de cabeça.

Faça o teste. Aproxime-se de uma árvore e sinta sua energia. Você sentirá uma vibração energética diferente. Realmente é preciso falar mais da importância das árvores. É preciso conhecê-las, saber como tratá-las. E lembre-se que preservar as árvores é também uma questão de saúde e preservação da vida no planeta.

Há tantos motivos para preservar e plantar uma árvore, por isso comece agora mesmo, sozinho ou em mutirão. Se você mora perto de parques ou áreas degradadas, onde houveram cortes de árvores ou solo com erosão, verifique se é possível plantar mais árvores, e reflorestar.

Se você tiver um quintal, melhor ainda, poderá plantar uma árvore frutífera e terá frutos saborosos numa época do ano. Aproveite a semana da árvore, você pode contribuir com o meio ambiente plantando ou adotando uma árvore.

A árvore é um ser vivo, cujo ciclo da vida ela nasce, respira, cresce, se reproduz e morre. E ao se reproduzirem as árvores geram frutos que com suas sementes continuam o seu legado, o de fornecer um dos bens mais preciosos da vida, o oxigênio.

Lembre-se o que Brasil possui uma flora riquíssima e ainda pouco explorada, faça a sua escolha entre tantas espécies e plante uma árvore, ou quem sabe plante uma “floresta pocket”, para que seja possível a vida nas cidades com mais qualidade e harmonia com muitas árvores embelezando o ambiente urbano.

E se você estiver fazendo a sua caminhada pelo parque e ruas, ao observar uma árvore apenas agradeça. Com a correria do dia, acabamos não dando tanta importância para este ser vivo, que tanto nos beneficia. Então, quando surgir uma oportunidade admire uma árvore com amor, toque em suas folhas, respire profundamente e agradeça como algo fundamental para a vida.

Feliz 21 de setembro, Dia da Árvore!

© Robriane Lara 2018 | www.dimensaodanatureza.com/blog-mais

Fonte | Créditos >>

Posts Mais Lidos | Destaques

Posts Recentes

Posts Anteriores

LOJA Virtual
Loja Virtual | Produtos para a família
Site_Seguro_Google.png
Nós amamos falar sobre a Dimensão da Natureza.
Dimensão da Natureza | Voltar ao Início do Site

#PorUmMundoLuminoso

Siga-nos!

facebook (1).png
instagram.png
youtube-symbol.png
pinterest.png
twitter.png
vimeo.png
issuu.jpg

Dimensão da Natureza ® 

Todos os Direitos Reservados

 © Copyright 2017-2020

Lista de Emails.jpg
Topo